Nota Técnica – CP 343/2017 e a distribuição de medicamentos

  • Nota Técnica – CP 343/2017 e a distribuição de medicamentos

    Nota Técnica – CP 343/2017 e a distribuição de medicamentos

    No transporte de produtos farmacêuticos, um dos itens mais importantes é a manutenção e o controle da temperatura. Além disso, a condição do baú do veículo, a quantidade de volumes, distância do trajeto, duração da viagem e o carregamento e descarregamento podem influenciar diretamente na perda da eficácia do produto, em virtude da oscilação de temperatura.

    Isso se deu porque, as etapas de armazenamento, distribuição e transporte influenciam diretamente na segurança e eficácia dos medicamentos, porém não são bem desempenhadas em relação à garantia da qualidade dos medicamentos – pelas distribuidoras e transportadoras – pois as legislações brasileiras que referenciam essas etapas são muito deficitárias, tornando a fiscalização, pelos órgãos reguladores, ineficiente.

    Para tratar esse e outros temas relacionados à cadeia de produtos farmacêuticos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) lançou a Consulta Pública 343/17. Os principais pontos

    • As distribuidoras poderão adquirir produtos de outras distribuidoras, com a devida verificação de regularidade e garantindo a rastreabilidade da operação.
    • As áreas de armazenagem devem ser dotadas de equipamentos e instrumentos necessários ao controle e ao monitoramento da temperatura e umidade requeridas.
    • Monitorar e controlar as condições de transporte para operações com duração superior a 24 horas, monitorar as condições de transporte para as operações com duração entre 6 e 24 horas
    • O controle durante o transporte pode ser eliminado quando da utilização de condições de transporte qualificadas para a rota.
    • Padronização do termo armazenamento em trânsito para a operação temporária que ocorre durante o transporte.
    • Contratantes dos serviços de transporte de medicamentos devem qualificar os transportadores e prestar orientação e assistência técnica para os casos de acidentes.
    • Definir que a responsabilidade pela destruição será de quem identificar os produtos falsificados ou adulterados.
    • A armazenagem de medicamentos termolábeis deve ser feito de acordo com as recomendações do detentor do registro em meio que seja qualificável termicamente
    • O transporte de medicamentos termolábeis deve ser feito em meio qualificável do ponto de vista térmico.

    Para garantir que a qualidade, eficácia e segurança não sejam afetadas durante o transporte, a qualificação deve ser executada em todo o percurso: da indústria para distribuidora e transportadora, e dessa para farmácias e drogarias.

    Devem também ser avaliadas, na qualificação de transporte, a temperatura e umidade durante os transportes em todas as estações do ano, o tempo do trajeto, qualificar as embalagens térmicas e os compartimentos térmicos dos veículos.

    Como a Soluforte pode contribuir com sua empresa

    Nós hoje trabalhamos com 4 soluções para o transporte de produtos perecíveis, todos fabricados sob medida para atender especificamente a demanda do cliente.

    Divisórias térmicas: utilizadas para dividir a carga congelada/resfriada e seca.

    Cobertura térmica para pallet: utilizada para cobrir cargas paletizadas, seja no transporte ou armazenagem. Pode ser utilizado em carga congelada ou resfriada. Temos opções para várias ranges de temperatura.

    Lona térmica: utilizada para cobrir grandes cargas, pode ser utilizada para o transporte e armazenagem. Pode ser utilizada para carga congelada e resfriada.

    Bolsa térmica: desenvolvida para transporte de produtos congelados e resfriados, sem a necessidade de utilizar sistema de refrigeração ativo. Geralmente utilizado em distribuição de produtos. Temos opção de monitoramento de temperatura em tempo real com o celular.

    Please follow and like us:

    Leave a comment

    Required fields are marked *