Os 3 principais desafios da logística na indústria farmacêutica

  • Os 3 principais desafios da logística na indústria farmacêutica

    Os 3 principais desafios da logística na indústria farmacêutica

    A logística é um processo fundamental para qualquer ambiente, pois ela organiza o fluxo de materiais, informações e pessoas com o intuito de atingir um objetivo com eficiência.

    Tal eficiência, no entanto, tem sido um desafio para a logística na indústria farmacêutica, o qual não acompanhou o forte crescimento do setor.

    Com o aumento da demanda de medicamentos por todo o país, as questões de transporte e armazenamento acabaram ficando de lado. Agora é o momento de o segmento continuar aumentando a sua margem de lucro sem perder a agilidade das atividades.

    Treinamento adequado da equipe

      • Como a indústria farmacêutica é um setor muito específico, ele exige muita atenção dos colaboradores para desenvolver suas tarefas. Por esse motivo, é necessário que toda a equipe seja bem treinada.
      • Alguns cuidados com o armazenamento e a entrega são fundamentais para manter a integridade dos produtos, como
      • seguir criteriosamente as instruções do fabricante em relação a umidade, temperatura, exposição à luz e outros fatores que interferem na qualidade da mercadoria
      • manter a integridade das embalagens, que devem ser armazenadas de forma segura e adequada
      • conferir o lote dos medicamentos com precisão
      • garantir a segurança na entrega dos produtos, uma vez que são muito visados e acabam sendo alvo de roubos e furtos

    Para desenvolver essas atividades, o colaborador deve estar muito bem preparado, a fim de evitar qualquer dano aos medicamentos tanto no momento do armazenamento quanto na separação e transporte da carga.

    Atenção aos padrões de qualidade e da Anvisa

    Um outro fator desafiador para o setor farmacêutico é garantir os padrões de qualidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que é o órgão fiscalizador da atividade. Essa instituição regula todas as atividades da indústria farmacêutica, o que aumenta a complexidade no desenvolvimento dos processos.

      • Dessa forma, o setor deve atender algumas exigências específicas da Anvisa para a operacionalização dos medicamentos, e dentre elas podemos destacar
      • informar sobre os tipos de medicamentos comercializados pela empresa que são classificados como controlados e perigosos
      • aumentar os cuidados na manipulação de produtos perecíveis, para os quais cada empresa farmacêutica pode ter, além dos padrões exigidos pela Anvisa, seus próprios procedimentos
      • detalhar as etapas das operações de transporte e/ou armazenagem
      • indicar as características da operação em relação a alocação de mão de obra, funcionamento, processo de carregamento das coletas e processo de devolução dos produtos;advertir sobre a movimentação fiscal da empresa.

    Áreas segregadas para a manutenção de medicamentos

    Muitos medicamentos chegam até o armazém de uma distribuidora de medicamentos sem sua embalagem própria e devem ser separados e embalados corretamente. Nesse caso, é necessário que o local tenha uma boa infraestrutura para atender a esse tipo de atividade.

    Um galpão logístico pode auxiliar nesse tipo de tarefa, pois, além de encurtar a distância entre a indústria e seu estoque, ele permite que a atividade desenvolvida seja realizada em local amplo, que atenda às exigências da Anvisa e com espaço reservado para esse fim.

    Além disso, essa atividade exige certificações e licenças de boas práticas de manipulação de medicamentos, o que exige que o local para desenvolver tais tarefas seja específico.As particularidades e exigências do mercado farmacêutico fazem com que as indústrias sejam cautelosas e conservadoras no desenvolvimento de suas operações. Por isso, existe um grande desafio para a logística na indústria farmacêutica, que deve atender muitas condições específicas do setor.

    Please follow and like us:

    Leave a comment

    Required fields are marked *